Ao considerar o atual cenário do cuidado em saúde, são necessárias iniciativas que contribuam para o desenvolvimento de competências em genética e genômica dos profissionais de saúde.

Figura by Freepik

E o que é Competência?

Competência por ser definida como “ser capaz de agir de forma eficiência diante dos problemas com os quais o indivíduo se depara na vida”. (Zabala e Arnau, 2020)

Assim ao falarmos em competência na área da saúde estamos falando que o profissional deve agir de forma eficiente frente aos problemas de saúde dos indivíduos e famílias sob sua responsabilidade. As competências são compostas por quatro componentes: conhecimento, habilidade,  atitudes e resultados.

Competências em Genética e Genômica

Na literatura podemos observar publicações sobre as competências dos profissionais de saúde ou de grupos específicos (médicos e enfermeiros) em genética e genômica. 

Vamos apresentar neste post as competências propostas pela National Coalition for Health Professional Education in Genetics (NCHPEG). São três competências mínimas que devem ser desenvolvidas por todos os profissionais, independente da área de atuação. (NCHPEG 2007)

Cada profissional de saúde deve ser capaz de: (NCHPEG 2007)

  • Examinar sua competência para a prática de forma regular, identificando áreas de força e áreas nas quais o desenvolvimento profissional em genética e genômica será benéfico.
  • Compreendar que a informação de saúde relacionada a genética e genômica tem implicações para os indivíduos e famílias.
  • Avaliar como e quando fazer encaminhamento para o profissional especialista em genética e genômica.

 

Considerando estas três competências, é o que o Genética Descomplicada irá mostrar! Continue lendo ou mande uma sugestão para um post.